Todos os posts de andre

500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE

Hoje queremos tratar sobre este importante assunto, a reforma protestante. Foi no dia 31 de outubro de 1517, portanto há 500 anos atrás, que Martinho Lutero publicou as suas 95 teses, protestando contra as práticas não bíblicas da igreja católica romana.

O resumo das teses são conhecidos como os cinco “solas”, sola em latim significa somente.

Sola fide – Somente a fé.
Sola scripture – Somente a escritura.
Solus Cristus – Somente Cristo.
Sola gratia – Somente a graça.
Soli deo gloria – Glória somente a Deus.

O resumo é que a salvação é pela graça e não pelas obras e que também o cristão vive pela fé em Cristo Jesus. As escrituras são a única regra de fé e prática e toda glória seja dada unicamente a Deus.

Um ponto importante da reforma está na condenação da venda do “perdão” divino pelo catolicismo romano. Qualquer pessoa podia comprar o perdão dos seus pecados pagando grandes quantias em dinheiro ou em propriedades.

A reforma protestante rejeita as obras como meio de Deus nos abençoar. Somos abençoados por Deus somente pela fé na obra de Cristo Jesus. Seu nascimento virginal, sua morte na cruz, sua ressurreição e ascensão gloriosa.

Alguns teólogos já tem apregoado a necessidade de se fazer uma reforma no meio evangélico, pois existem igrejas evangélicas que sutilmente voltaram para a prática da venda das “bênçãos”.

Louvamos a Deus, pois a Comunhão Cristã, tem nesses 20 anos, ensinado esses pilares da fé cristã. Mesmo debaixo de perseguições veladas ou explícitas, seguimos firmes com a nossa fé na dependência total do amor e da graça de Deus.

Escrito está: “Jesus é a imagem do Deus invisível, o primogênito sobre toda a criação, pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos sejam soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, que é a igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a supremacia. Pois foi do agrado de Deus que nele habitasse toda a plenitude e por meio dele reconciliasse consigo todas as coisas, tanto as que estão na terra quanto as que estão nos céus, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz”.
(Colossenses 1:15-20)

Permaneçam na paz e na graça de Cristo Jesus.